20 de abril de 2009

Perdida

Ando sem descanso,
sem rumo, sem avanço.
Perdida

Vivo...
É estranho!
Adventícia.

Parto-me,
intero-me.
Não me siga.
Infinda.

Estou sozinha;
Contigo...
E perdida.

2 comentários:

  1. Nunca na história da humanidade estar perdido foi tão poético :D

    ResponderExcluir
  2. Gostei da antítese. Perdida e achada.

    ResponderExcluir

invité